Participação na Via Tecnológica do Leite 2017

A Energy Sol Sistemas Fotovoltaicos participou entre os dias 28 de junho a 02 de julho de 2017 da Via Tecnológica do Leite, maior Evento indoor do Paraná.

 

“A produção de leite no Sudoeste do Paraná vem crescendo constantemente, tendo se tornado o sustentáculo das pequenas propriedades, gerando renda e oportunidade para as famílias rurais e tendo participação expressiva na economia da maioria dos municípios da região. Percebeu-se, no entanto, que deveria haver uma oportunidade na qual todos os envolvidos com a cadeia produtiva do leite se reunissem e traçassem rumos nas ações em desenvolvimento. Surge então o projeto da Via Tecnológica do Leite.”  (Fonte:http://www.calendariodoagronegocio.com.br/Evento/visualizar/portugues/2298)

 

A Energy Sol participou da feita expondo a tecnologia do sistema fotovoltaico, tirando duvidas e mostrando aos visitantes e expositores sobre como economizar e ainda ajudar o Meio Ambiente.

ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA

download   Os sistemas fotovoltaicos são capazes de gerar energia elétrica através das chamadas células fotovoltaicas. As células fotovoltaicas são feitas de materiais capazes de transformar a radiação solar diretamente em energia elétrica através do chamado “efeito fotovoltaico”. Hoje, o material mais difundido para este uso é o silício.

Energia Fotovoltaica

     O efeito fotovoltaico acontece quando a luz solar, através de seus fótons, é absorvida pela célula fotovoltaica. A energia dos fótons da luz é transferida para os elétrons que então ganham a capacidade de movimentar-se. O movimento dos elétrons, por sua vez, gera a corrente elétrica.

    As células fotovoltaicas podem ser dispostas de diversas formas, painelsendo a
mais utilizada a montagem de painéis ou módulos solares. Além dos painéis fotovoltaicos, também se utilizam filmes flexíveis, com as mesmas características, ou até mesmo a incorporação das células em outros materiais, como o vidro. As diferentes formas com que são montadas as células se prestam à adequação do uso, por um lado maximizando a eficiência e por outro se adequando às possibilidades ou necessidades arquitetônicas.

    Quanto aos sistemas fotovoltaicos, estes podem ser divididos em dois grandes grupos:sistemas isolados (off-grid) e sistemas conectados à rede (grid-tie). Os sistemas isolados são aqueles que não se integram a rede elétrica e geralmente são utilizados em locais remotos ou onde o custo de acesso a rede é maior que o custo do próprio sistema. Normalmente estes sistemas utilizam bateria para armazenar a energia. Já os sistemas conectados à rede servem como qualquer outra forma de geração de energia que utilizamos a partir da rede elétrica e são utilizados como substitutos destas outras fontes de energia. Neste caso não há necessidade de armazenamento.

Em duas décadas energia fotovoltaica deve saltar para 30% em capacidade de geração mundial

Da Agência Ambiente Energia – A fatia de energia fotovoltaica na capacidade de geração mundial deve saltar dos atuais 4% para cerca de 30% em 2040. É o que aponta o relatório da Bloomberg New Energy Finance (BNEF). Até lá 15% de toda a energia consumida no mundo virá do sol.

O documento aponta que mesmo em países sem qualquer tipo de subsídio, o custo da energia eólica onshore deve cair mais 41%, enquanto o preço da energia solar será reduzido em 60% nos próximos 25 anos. A previsão é de essas duas fontes que serão responsáveis por 64% da nova capacidade de geração mundial até 2040.

Representantes da BNEF acreditam que nem mesmo a queda do preço do carvão e do gás natural será suficiente para barrar a expansão das fontes alternativas. Dos US$ 11 trilhões em investimentos previstos em energia para os próximos 25 anos, apenas US$ 3,2 milhões serão gastos em combustíveis fósseis. Surpreendentes US$ 7,8 trilhões serão aplicados em energia renovável.

Segundo a BNEF, o ano de 2027 ficará marcado como o ponto de inflexão no cenário energético, quando a energia eólica e solar começam a ficar mais baratas do que o carvão e o gás natural. Apesar do crescimento do mercado renovável, de acordo com o estudo do BNEF, os combustíveis fósseis manterão uma participação de 44% na geração em 2040 – em comparação com dois terços em 2015.

Cerca de 963 GW de nova capacidade a carvão ainda serão adicionados até 2040 quase que exclusivamente em países em desenvolvimento, com políticas de mudanças climáticas fracas ou ainda por implementar.

 

FONTE: https://www.ambienteenergia.com.br/index.php/2017/01/em-duas-decadas-energia-fotovoltaica-deve-saltar-para-30-em-capacidade-de-geracao-mundial/30941